21 julho 2017

Virou! voltou ao Spotify



Muitos terão reparado que o álbum Virou! desapareceu do Spotify há cerca de um ano. Nada temam, o filho primogénito está de regresso ao Spotify com o EP Combate. Enquanto não há outra forma de sossegar as saudades, podem continuar a ouvir e a comprar a música de Diabo na Cruz nestas plataformas:

Spotify | Fnac | Google PlayApple Music | Tidal | YouTube

26 junho 2017

Livro: Cento e Onze Discos Portugueses


Cento e onze discos portugueses - A música na rádio pública é um livro que reúne os álbuns mais simbólicos dos 80 anos da rádio pública nacional. Nesta lista organizada pela Antena 3, com textos de pessoas ligadas ao universo radiofónico, encontra-se o álbum de estreia de Diabo na Cruz. O livro pode ser encomendado através da editora Afrontamento, no site Wook ou na Fnac.

Alguns excertos do texto sobre Virou!, escrito por Luís Oliveira:
      «(...) Não faltam casamentos variados e felizes entre a língua portuguesa e a canção popular. No entanto, também essas relações passam por ciclos. Na entrada do novo século, os principais projectos a cantarem em português estavam já institucionalizados e quem mexia e remexia com mais astúcia na língua portuguesa eram os nomes oriundos do hip-hop. O final dos anos 00 traz uma nova realidade, com um núcleo de músicos dispostos a voltar a colocar a língua portuguesa como promotora da identidade nacional. Muitos desses músicos tornaram-se amigos/colaboradores/parceiros de Jorge Cruz. (...)  
      Nas canções de Virou! vive o povo e vivem fidalgos. Cabem loucos, Donas Ligeirinhas e Dom Fuas Roupinho. Há uma melodia popular portuguesa que atravessa todo o disco filtrada numa linguagem rock fazendo da braguesa uma excelente conversadora com uma qualquer Telecaster. Nesse diálogo, B Fachada e Jorge Cruz são protagonistas, estendendo  a conversa para os territórios da voz. Aí, junta-se a terceira (e nunca redundante) voz de Bernardo Barata. Juntos ora vão namorando a lengalenga,ora reinventando melodias para um novo (tradi)som, pontuado com ocasionais... oioais. 
      A alegria desbragada dos teclados de João Gil fura por esses espaços, amparada na bateria de João Pinheiro que soa como se os Gaiteiros de Lisboa quisessem encher estádios.
      Tantas vezes um primeiro disco não passa de um manifesto de intenções, um B.I. de informação reduzida mesmo que prometedora. Virou! traz o passaporte biológico completo, mostrando carácter e idiossincrasia logo nos primeiros acordes.»

Vídeo: OIOAI - Ela Melhora

“Ela Melhora” dos OIOAI (Pedro Puppe, Bernardo Barata, João Pinheiro, João Neto e João Gil) é o tema de avanço do novo álbum que sairá em Outubro.

25 maio 2017

Jorge Cruz no álbum a solo de Ana Bacalhau


Jorge Cruz é um dos compositores do primeiro álbum a solo de Ana Bacalhau, a vocalista da Deolinda. O álbum Nome Próprio é editado a 20 de Outubro. Miguel Araújo, Samuel Úria, Nuno Prata, Afonso Cruz, Nuno Figueiredo, Capicua, Márcia, Carlos Guerreiro e Francisca Cortesão são os outros autores convidados.

Chris Cornell (1964-2017)



Chris Cornell, um ícone do grunge que liderou bandas como os Soundgarden, Temple of the Dog e Audioslave, morreu no dia 18 de Maio com 52 anos. A GQ recolheu as reacções de dois elementos de Diabo na Cruz: 
«Uma voz incrível, uma voz negra que poderia cantar soul, numa banda que juntava rock clássico com um lado metal e que, por tudo isso, me bateu numa fase importante da vida. Fico triste e faz-me confusão. Fui ler o Tweet dele, aparentemente umas horas antes de morrer, feliz por fazer o que gostava. Como músico a entrar nos 40’s, faz-me também impressão porque sinto o tempo a passar tão rápido.»
Bernardo Barata 
«Estava a tomar o pequeno almoço com a minha filha de 4 anos, quando li a notícia da morte do Chris Cornell. Fiquei branco e mudo de choque. Praticamente não consegui trocar mais palavras com ela. No sítio para onde regressei dentro de mim, ainda não tinha filhos, voltei a ser o adolescente para quem a música tem um poder sobrenatural e salva. Ainda estou nesse sítio.
 O Chris Cornell para mim significa Soundgarden. E Soundgarden foi musicalmente a banda mais importante para mim. Ouvi o Badmotorfinger, o Superunknown e o Down On the Upside até à exaustão. Estes dois últimos discos sobreviveram ao tempo como mais nenhum disco das bandas grunge conseguiu fazer. Ouvir a música seasons (do mítico filme singles), fez-me sentir um misto de tristeza e felicidade imensa por ter vivido isto. Para mim o que morre hoje não é o Chris Cornell, é uma parte fundamental da música e uma parte de mim.» João Pinheiro

Novo single dos OIOAI

"Ela Melhora" é o primeiro single do terceiro disco dos OIOAI, banda que inclui três membros de Diabo na Cruz: Bernardo Barata, João Pinheiro e João Gil.

Com música e letra de Pedro Puppe, o single foi gravado por Bernardo Barata, produzido pelos OIOAI, misturado por Pedro Gerardo e masterizado por Miguel Marques.

Jorge Cruz colabora com Luís Represas


Numa entrevista ao Público, Luís Represas revelou que está a trabalhar num novo álbum com nomes como Jorge Cruz, Fred Ferreira e B Fachada:
«Houve uma mudança muito grande em relação à forma de compor. Primeiro surgiu a música, a estrutura melódica e harmónica, e só depois a letra. Aconteceu também trabalhar com o Jorge Cruz [Diabo na Cruz], fizemos umas coisas em conjunto, e fui buscar um produtor, o Fred, que depois sugeriu também o B Fachada.»
O novo álbum, o oitavo a solo de Luís Represas, deverá sair em Setembro deste ano.